fbpx

Como organizar mudanças em condomínios

Entenda como o síndico é peça-chave durante a realização de mudanças em condomínios.
Como organizar mudanças em condomínios

A mudança é uma atividade que requer planejamento e organização. Quando a pessoa que está se mudando reside em um condomínio, a ação deve ser ainda melhor preparada para evitar transtornos aos vizinhos. 

Ao sair ou chegar em um condomínio, é importante estar atento para não desrespeitar nenhuma das regras. Por isso, antes de mobilizar a equipe de mudança, é essencial que o morador converse com o síndico para saber o que diz o Regulamento Interno.

O síndico, por sua vez, precisa estar ciente de todas as informações para repassá-las aos novos moradores. Se você é síndico ou está pensando em entrar nesta profissão, continue com a gente: neste artigo você vai conferir algumas dicas que vão te ajudar a controlar e organizar a mudança dos moradores. Boa leitura!

Esteja atento aos dias e horários

Todos os condomínios possuem dias e horários pré-definidos para a realização de mudanças. É importante que essa informação esteja disponível nos murais ou, então, que os moradores sejam informados.

É comum, na grande maioria dos condomínios, que as mudanças sejam realizadas em dias de semana, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Alguns locais permitem mudanças aos sábados, porém em horário reduzido (das 8h às 14h). Já em outros edifícios é expressamente proibido mudar-se aos finais de semana.

Realize agendamento das mudanças

Já pensou em duas mudanças serem realizadas no mesmo dia? Ou a mudança ocorrer junto com uma obra importante no edifício? Para evitar situações como essas, o síndico deve exigir que todas as mudanças, seja de entrada ou saída, sejam previamente agendadas.

Assim, é possível evitar que duas delas ocorram ao mesmo tempo, algo que pode sobrecarregar o elevador e causar transtornos aos moradores.

Entenda como será feita a mudança

O síndico precisa procurar saber como será feita a mudança, ou seja, se será utilizado o elevador, se os móveis serão içados pela janela, se o morador virá com caminhão, entre outros dados.

De posse dessas informações, o síndico poderá orientar o morador quanto a melhor forma possível para realização da mudança, evitando transtornos a todos que circulam pelo condomínio. 

Informe o morador sobre a responsabilidade pelos danos

O morador é responsável por qualquer dano que causar à estrutura do edifício, seja corredores ou elevadores, durante a mudança. O proprietário do apartamento deve designar alguém para acompanhar a atividade e conferir que todo o processo ocorra sem estragos ao patrimônio.

Mantenha uma boa comunicação

O síndico deve manter um canal de comunicação sempre aberto com os moradores. Ele deve mantê-los informados sobre todas as regras do condomínio, incluindo aquelas que falam especificamente sobre a mudança.

Havendo alguma alteração nas leis do condomínio, é importante que os moradores sejam notificados para, em caso de necessidade de mudança, saibam como agir corretamente.

Acesse o blog da ETHOS Condomínios

Você sabe como definir o valor da taxa de condomínio? Ou qual o papel do síndico nas reformas do edifício? Essas informações e muitas outras você encontra no blog da ETHOS. Estamos esperando a sua visita!

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email