fbpx

Reformas no condomínio: qual o papel da administradora?

A administradora tem um papel imprescindível na realização das obras do condomínio. Saiba mais lendo este artigo

É natural que, de tempos em tempos, o condomínio passe por algumas reformas. Além da manutenção e de consertos praticamente diários, o prédio precisa de obras maiores, seja para arrumar algo ou para acrescentar melhorias para os moradores. 

Pintura do prédio, conserto do telhado e instalação de elevadores são  exemplos de reformas que costumam ocorrer nos condomínios. Para que a obra saia como esperada, síndico e administradora precisam trabalhar juntos e desenvolver uma boa comunicação entre si e com os condôminos.

Neste artigo, vamos conhecer o papel da administradora de condomínio durante uma reforma e como manter uma comunicação clara e eficiente. Boa leitura!

A função da administradora durante reformas no condomínio

Síndico e administradora são dois papéis fundamentais na gestão de um condomínio e, no momento de uma reforma, ambos precisam trabalhar juntos. O papel da administradora, neste caso específico, é mais burocrático. Ela será responsável pelo planejamento. Para que a reforma ocorra da melhor maneira possível, a administradora precisa:

  • Instruir o síndico a montar um documento,  com os proprietários, explicando os motivos da reforma (lembrando que o assunto deve ser previamente discutido em assembleia);
  • Ter posse de documentos, como: projeto da reforma, informações dos engenheiros e arquitetos responsáveis, comprovante de recolhimento de Anotações de Responsabilidade Técnica (ART) ou Registro de Responsabilidade Técnica (RRT), entre outros;
  • Analisar e aprovar toda a documentação da obra;
  • Fazer um cronograma dos dias de trabalho na obra;
  • Cadastrar, no sistema do condomínio, todos os prestadores de serviço que precisarão entrar no prédio;
  • Controlar o trabalho terceirizado;
  • Orientar os funcionários fixos do condomínio sobre a obra e como proceder;
  • Informar os moradores sobre a rotina da reforma.

Estas são algumas das funções que precisam ser desempenhadas pela administradora do condomínio durante uma reforma. Contudo, nada impede que o síndico auxilie da melhor maneira possível, sempre respeitando o que foi acordado entre ambos. 

Comunicação clara e eficiente

Apesar da necessidade de realização de uma reforma, pode acontecer de alguns proprietários não concordarem em fazê-la. Por isso, antes de tomar qualquer decisão, síndico e administradora precisam realizar uma assembleia para conversar com os condôminos.

É imprescindível que a comunicação utilizada seja clara, eficiente e transparente. Mas, o que isso quer dizer? O assunto precisa ser apresentado de forma direta e todos os dados da reforma precisam ser divulgados. A transparência do processo é fundamental para que a confiança seja mantida. 

Durante a reunião, síndico e administradora devem:

  • Informar aos condôminos o motivo da realização da reforma;
  • Apresentar, no mínimo, três orçamentos diferentes para a realização das obras;
  • Adiantar, se possível, um cronograma da reforma.

Assim, o síndico estará explicando tudo o que vai acontecer e os condôminos, com as informações em mãos, pode decidir o melhor a se fazer e qual empresa contratar. 

Conheça a ETHOS Condomínios

Se você é síndico ou gestor de uma administradora, conheça os serviços da ETHOS Condomínios. Inclusive, se você está precisando realizar melhorias no prédio e não sabe por onde começar, nós podemos ajudar. Entre em contato e faça um orçamento sem compromisso. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email